sexta-feira, 8 de agosto de 2014

5 contra 1: Versões Diferentes das Tartarugas Ninjas


Com o filme novo chegando, além das reclamações de quem acha que o Michael Bay tá dirigindo (porque não está, tá produzindo somente) e outras reclamações de praxe, umas das reclamações é de que "mudaram a origem dos personagens, mudaram tudo que eu sabia", o que é algo bem estupido de dizer, já que o que tem mais por aí são versões diferentes da Tartarugas Ninjas. Neste '5 contra 1' vamos analisar as origens e as versões mais interessantes das Tartarugas dos quais foram trazidas até nós:

5-  Era Mirage

As Tartarugas Ninjas (TMNT) foram concebidas por Peter Laird e Kevin Eastman como sátira das grandes HQs da época, especialmente o 'Daredevil' de Frank Miller e 'Os Novos Mutantes'. Como publicação independente, as tramas eram publicadas em preto e branco,  e como originalmente todos usavam as máscaras vermelhas, só conseguia diferenciar as Tartarugas pelas armas das quais utilizava. sua origem ali é bem interessante e satírica: o mesmo acidente com químicos que fez Matt Murdock perder o sentido também fez transmutar um rato e 4 tartarugas, quando os químicos do caminhão que virou caem no esgoto. Mas a história vai além disso: Splinter era o rato de estimação de Hamato Yoshi, do qual aprendeu artes marciais vendo seu dono, mestre nas artes marciais, lutar. Ele ganha o amor da jovem Tang Shen, que gera ciumes no membro do clã do qual Yoshi pertencia, Oroku Nagi, que planeja e executa o assassinato dos dois. Além de lidarem com seu treinamento ninja, eles ainda encaravam o Foot Clan e seu líder Oroku, já adotando a identidade de Shreeder (Destruidor no Brasil) com uma pegada de filmes de ação oitentista. Posteriormente, outros animais-mutantes apareceram na revista, mas sem perder a vibe com que começaram.


4- Era Archie

A Archie começou a ser publicada quando o desenho estava começando a fazer sucesso, com Eastman e Laird na equipe criativa, mas fazendo apenas 4 edições (que eram basicamente uma adaptação em quadrinhos do episódio duplo de estréia da Serie Animada) por causa to trabalho que estava dando para cuidar da sua recém criada franquia como tal. A partir da 5° edição em diante, Ryan Brown e Stephen Murphy assumiram as rédeas das revistas tendo uma mudança completamente diferente do tom das revistas, tendo uma vibe mais política, seja falando do meio ambiente, direitos dos animais e até mesmo discussões sócias sérias. Também a serie se classifica com muito mais presenças de monstros, que as vezes traziam um forte tom de sci-fi para as histórias, e ironicamente, Rocksteady e Bebop foram deixados de lado afim de que os novos personagens ali fossem melhor explorados.


3-  Era Image

No meio da década de 1990, e com Laird e Eastman tendo que lidar com sua franquia juggernaut, a um bom tempo eles não conseguiam  seguir em frente assumindo o comando das HQs, e então foi passado a Image a cuidar das HQs seguindo a cronologia do que eles estavam fazendo na Mirage, escrito por Greg Clarson e artes de Frank Fosco. A abordagem deles era BEM mais hardcore, com a violência ficando cada vez mais gráfica e chegando ao ponto em profundas modificações dos personagens, como por exemplo Leonardo perdendo uma de suas mãos, o rosto do Raphael é deformado com ácido e logo após ele se torna o novo Shreeder (e por consequência líder do Foot Clan), Donatello se tornando um ciborgue e Splinter virando um morcego. Logo após dois anos, TMNT voltou a ser publicado pela Mirage, e todos os acontecimentos da Image deixaram de ser canon. Por motivos óbvios.


2- Era IDW

Logo depois que a Mirage foi vendida a Viacom, a Mirage fechou as portas (porém publicando as HQs das Tartarugas Ninjas até 2010), sendo que, com um acordo com a IDW novas revistas pudessem ser publicadas utilizando a marca. Kevin Eastman voltou as roteiros, mas dessa vez nada de mais do mesmo: uma nova origem do personagens foi contada ali. utilizando elementos de todas as versões anteriores de TMNT, e de todas as mídias, e acrescentando um Twist a isso tudo. No Japão feudal, Hamato Yoshi e  Oroku Nagi eram membros do Foot Clan do qual desentenderam por causa de seus pontos de vista. Oroku mata a esposa de Yoshi, Tang Shen, e logo após Yoshi e seus 4 filhos são mortos ao tentar escaparem. A alma de Yoshi reencarna em um rato do qual está passando por experiências em um laboratório de Baxter Stockman (outro vilão notório das Tartarugas), junto com 4 tartarugas, e após receber um poderoso Mutagen, ele e as tartarugas não só evoluem, mas também Yoshi tem acesso completo a sua vida passada, cortesia e efeito colateral inesperado do Mutagen, desenvolvido com tecnologia Krang (os vilões alienígenas das Tartarugas) para a criação de um exercito. Foi April O'Neil, ali uma estagiária de Stockman, que deu os nomes as Tartarugas. Um pouco complicado, mas ao que tudo indica, é o que servirá de inspiração para o vindouro filme.


1- A versão Anime

Sim, vamos falar de uma das versões mais bizarras das Tartarugas Ninjas já feitas!!! 'Teenage Mutant Ninja Turtles: Legend of the Supermutant', conhecidos no Japão como 'Myūtanto Tātoruzu Chōjin Densetsuhen' foi um OVA feito no Japão, baseado na linha de brinquedos em que as Tartarugas Ninjas viram basicamente Power Rangers graças as 'Mutastones'. A trama do OVA é basicamente a mesma de vários outros tokatsus clássicos por aí: as Tartarugas Ninjas encontram uma caverna, e dentro dela um ser mistico lhe dá no caso as Mutastones que lhe dão superpoderes. O problema é quando Shreeder rouba as 'Dark Mutastones', que obriga as tartarugas a correrem contra o tempo para impedir os vilões. A segunda metade do OVA, baseados na linha exclusiva Japonesa chamada Metal Mutation, onde as Tartarugas Ninjas viram basicamente personagens de 'Saint Seya'. Sim, eu estou falando serio, olha a capa do filme pra confirmar isso.


Se vamos ter review do filme novo das Tartarugas Ninjas eu não sei, mas por enquanto fiquem com esse texto, e até a próxima!

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Porque Superman é o novo Superman


Me incomoda de verdade ver certos textos dos quais falam que “[Insira o filme da Marvel Studios do mês aqui] é o novo Superman.” Não que eu esteja diminuindo a importância que a Marvel Studios teve pro gênero nos cinemas, mesmo assim seus personagens não tem a importância que Superman teve em toda a sua existência e dá suporte a aqueles que não gostaram e/ou não entenderão o que foi feito em ‘Man of Steel’. Em meios a todas as suas polêmicas, é inegável, vendo as pessoas em sua maioria quando discutido sobre e crianças pelas ruas mais do que nunca com o ‘S’ estampado em seu peito em camisetas, que esse filme deu certo em trazer o Superman para uma nova geração, apesar que ainda há vozes, especialmente na internet, que julgam isso o contrário. Esse editorial está sendo feito para justificar que Superman, como símbolo, se reinventou com o filme de Zack Snyder e o que foi feito para isso dentro do filme, sendo que tudo isso foi sendo uma evolução do que foi feito nas HQs, afim de defender o filme como filme mas também como peça de grande importância pra história do personagem.

segunda-feira, 23 de junho de 2014

5 contra 1: Aquaman sempre foi Bad-Ass


O recente casting de Jason Momoa como o Rei de Atlantis nos futuros filçmes da DC Comics fez que o publico ficasse empolgado com a possibilidade de ver um personagem que sempre foi tratado como piada em boa parte de sua existência ter uma intenbpretação que "deixasse o personagem legal". Mas aí mora a questão; Aquaman SEMPRE foi bad-ass, e este Top 5 vai mostrar 5 elementos do personagem que comprovam que Arthur Curry não precisa ser Khal Drogo para deixar uma boa impressão:

5) Aquaman tem uma mitologia sensacional

Aquaman não se chama 'Arthur' e é Rei de graça: suas origens são profundamente influenciadas pela tradição medieval europeia, além da própria mitologia daquela época. A mão de água foi oferecida pela mesma Dama do Lago da história de Rei Arthur, quando ele salva Atlantis da destruição quando transporta a mesma pelo tempo até a Idade Média - o que por sí só já é algo foda. Mas eu destaco aqui o 'Atlantis Chronicles', que descreve toda a história desse reino subaquático, assim como suas tradições,cultura, história e especialmente, as lutas, amores e traições pelo poder que ser o rei de Atlantis traz. Em tempos de 'Game of Thones' essa é uma ótima pedida, e o Terra Zero explorou muito bem essa história aqui.


4) Você já viu Aquaman ser bad-ass antes

Apesar de sua primeira aparição dentro do Universo DC Animado (no epísódio 'A Fish Tale' em 'Superman TAS') só ter dado uma pequena mostra pro potêncial do personagem, foi no desenho da Liga Justiça, nas duas partes de 'The Enemy Below' que muitos fãs viram uma Aquaman bastante familiar a eles,e o publico redescobre o personagem com todos os elementos políticos  e pessoais aque o personagem traz, como a exploração da Monarquia Atlante, dos conflitos com a superfície e internos com Orm (o Mestre do Oceano) e a relação com sua família. Mas o destaque mesmo é quando Aquaman corta sua própria mão para salvar seu filho ainda bebê, sendo que ambos estavam acorrentados e prestes a morrerem num rio de lava. Fazer isso para salvar seu próprio filho não é somente uma questão de heroísmo, mas também é uma atitude extrema, mas necessária, do qual poucos teriam no momento.


3)  Agradeça Aquaman por ser um dos heróis...

... pois você realmente não vai querer vê-lo como um dos vilões. Nada como uma realidade alternativa para demonstrar com diversão e liberdade os principais elementos de um personagem. Na realidade de 'Flashpoint', Arthur Cury nunca foi criado pelo pai, não tendo a compaixão e o senso de justiça dos Homens. Anos depois, os Atlantes e as Amazonas fazem uma acordo de união entre os povos, mas um plano entre traidores de ambos os lados fazem Aquaman matar Hypolita, começa um ciclo de vingança do qual anos depois faz a Mulher Maravilha matar Mera, sua esposa, e a partir daí os dois povos passam de brincar de xadrez com o mundo, com Aquaman inundando Paris e com seu confronto definitivo ameaçando destruir o resto do mundo. Ou seja, essa história mostra que nós temos que agradecer por um cara desses estar no lado dos heróis, porque se ele quisesse ferrar com tudo e afundar todo mundo, ele teria como fazer isso e ninguém pode rir da cara dele enquanto morre afogado...


2) Aquaman é um dos maiores guerreiros do universo DC

Como é um personagem influenciado pela era dos Reis e Cavaleiros, espera-se que guerras sejam um tema forte do personagem, e sempre o personagem está envolvido em algum conflito do tipo, e muitas das vezes sem mesmo que a gente saiba que uma luta que possa moldar o destino da Terra está acontecendo na profundidade dos mares. Em sua ultima grande saga 'Throne of Atlantis'(dentro dos Novos 52) Orm decide atacar a Terra após uma acidente com a marinha americana, e a estratégia de invasão Atlante foi escrita em parceria com Aquaman, e no fim o próprio Aquaman assumiu a liderança para arrumar a besteira que fez. Já lutou ao lado de Warlord para salvar Skataris, já bateu de frente com a Marinha Americana e com o governo da própria Atlantis na época em que foi exilado, derrotou o Anel Energético com apenas um golpe em 'JLA: Earth 2', já lidou com criaturas mitológicas como 'The Thirst', sem contar que lutou e venceu Poseidon em pessoa. Ou seja, Aquaman não é o tipo de cara do qual você queira cair na briga. Se ele quiser acabar com você, ele VAI acabar com você.


1) Aquaman enfrenta Cthuhu anualmente - E SEMPRE VENCE

Em 'Brave and the Bold' #32, descobrimos uma simpática tradição anual do Aquaman: sempre haverá um dia ao longo do ano em que Aquaman terá que impedir que os 'Night Gods', deuses demoníacos de outras dimensão, invadam a terra e transformem ela em nosso novo domínio maligno. Só que tem algo nesses 'Night Gods' que merece ser comentado: eles são, basicamente, criações de H.P Lovecraft, como por exemplo, Cthulhu em pessoa. Todo ano. E todo ano ele tem que vencer, senão a terra é condenada. Isso sem contar os efeitos colaterais disso, como invasão submarina de zumbis e outras criaturas abissais que vem a junto com os Night Gods. Enquanto a vida ocorre "normalmente" dentro do Universo DC, o Aquaman está lá, impedindo que o mundo pire nas Montanhas da Loucura.


Menção Honrosa: Aquaman de 'The Brave and the Bold', melhor Aquaman. E melhor musica tema de TODOS os heróis.



E bem, é isso, espere mais posts sobre a DC no futuro próximo. Até a próxima!

sexta-feira, 23 de maio de 2014

Review - X-Men: Days Of Future Past


E já fazem 14 anos desde o primeiro filmes dos X-Men, dirigido por Bryan Singer, chegava as telas e como foi explicado aqui ajudando a redefinir de maneira importante um gênero cinematográfico. E depois de muitos atos e baixos, chegou a hora do filme mais ambicioso da franquia encontrar seu público. Mas como o publico irá receber um projeto tão ambicioso, envolvendo duas versões da mesma franquia em momentos diferentes? A resposta para isso felizmente é muito boa, como será explicado abaixo com SPOILERS!!! Então tomem cuidado e sigam com a leitura.

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Analisando os X-Men de Bryan Singer


Com a aproximação da chegada de 'X-Men: Dias de um Futuro Esquecido', vamos também voltar no tempo e ver como isso tudo começou, com os filmes dirigidos pelo diretor Bryan Singer, e ver não só a importância desses filmes para o gênero, como esses personagens funcionam nas telas e se essa adaptação merecem ser condenada como alguns fãs fazem, confira mais abaixo:

domingo, 4 de maio de 2014

Review: Amazing Spider Man 2


Eu gostei muito o primeiro 'Amazing Spider Man'. Achei que como filme de origem do personagem estabeleceu muito melhor o personagem em si do que o filme lançado pelo Sam Raimi em 2002. E com a Sony, e sua falta de franquias no bolso, está investido toda a sua grana de filmes para fazer p universo do Homem Aranha acontecer e se expandir nas telonas. Apesar de bastante arriscado, por causa de suas limitações sobre o que fazer, o estudo decidiu fazer assim mesmo o seu plano, tendo incio ali no caso com a sequencia do seu ultimo filme de sucesso. Mas como ele se saiu, e como isso pode (ou não) encaminhar o seu futuro? Contém spoilers!

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Review - Captain America: The Winter Soldier


Capitão América foi responsável por trazer o melhor filme da 'Fase 1' da Marvel Studios (haters gonna hate), Steve Rogers está de volta assumindo grandes responsabilidades, e uma escolha inusitada tanto na direção quanto em seus temas. Utilizando da estética de espionagem de conspiração e tendo em seu comando uma dupla de diretores ligados a inúmeros trabalhos com comédia, qual resultado poderia sair dessa combinação inusitada? Ela foi boa, mas certas coisas em relações ao hype foram meio exageradas. Confira mais abaixo, contém SPOILERS: